sábado, 28 de junho de 2014

Fortalezas

Certos grupos inexistem enquanto grupos porque é desconsiderado a individualidade de cada um. Caixinhas não servem para todos.

A responsabilização do indivíduo devido a necessidades específicas e falta de preparo de quem deveria amparar e orientar, desestabiliza qualquer conjunto de pessoas que deveria se unir ao invés de irradiarem pensamentos e desejos negativizando tudo que acontece logo após essa jogada de corpo fora.

Ao invés do abraço na hora do aperto, os espinhos aparecem, a máscara cai. A humanidade demonstrada na sua forma mais cruel, no momento mais frágil de quem se encontra mais fraco no momento.

A injustiça de falta de planejamentos para que algumas coisas deem certo e acabar culpando e julgando quem não tem nada a ver com essa falta de planejamento a não ser como vítima por consequência dessa falha.. é tamanha que minha vontade morre, meu tesão passa, minha alegria em fazer alguma coisa se esvai.. Algumas coisas simplesmente não acontecem. Outras se fortalecem nessas que não acontecem.


Aquela declaração guardada no cantinho do olho..
A poesia escondida no finalzinho do sonho..
Quando tudo se torna real, a beleza é tanta
que é melhor deixar quieto e movimentar dentro, deixar que os olhos digam tanto quanto o corpo, que as línguas gritem de desejo, que os lábios supliquem de saudade para que volte logo quem agora vai..

o abraço que aprendido, não apreende.
o chegar perto sem tirar o ar do outro, sem invadir, nem machucar
aquele respeito mútuo, raro, improvável

certas coisas quando acontecem, não é nem questão de tempo para acostumar
nem motivo tem para esquecer ou para lembrar
está ali o tempo todo.

algumas distâncias simplesmente não acontecem.

quarta-feira, 18 de junho de 2014