segunda-feira, 26 de maio de 2014

now you see

Existem pessoas que nos machucam, mas por gostarem, se importarem conosco, é tocado pela dor causada.

Tomadas pela culpa, tristeza, reflexões intensas, internas, secretas, pedidos de desculpas aparecem e na sinceridade de um gesto de carinho para completar as palavras, para que não se tornem vazias.

Já outras pessoas, também nos machucam, dizem também gostar e se importar, porém não são tocada pela nossa dor, pela dor causada.

Tomadas pela indignação, pelo orgulho, memórias sombrias, feridas antigas, não são tomados pela tristeza  ou pela culpa, são tomados pela indiferença, que é pior do que a revolta.

Com o tempo passamos a nos tornar um paradoxo. Existimos, porém não existimos. Só é difícil quando queremos existir e não podemos, e quando descobrimos a impossibilidade a dor vem, ela sempre vem.

Abrir os olhos é sempre doloroso. Enxergar a realidade muitas vezes deixa marcas tão doloridas quanto o próprio fato da realidade ser uma realidade.

Apesar disso.. vale a tentativa: mudar, sair do seu lugar, sofrer, mas para sofrer menos depois. Aprender, caminhar, mesmo que só (porém bem acompanhado de si), não carregando alguém que não te sente existir. Ser esse paradoxo dentro de uma relação machuca e muito.

Abra os olhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário