quinta-feira, 11 de julho de 2013

vida e caminhos

esse é um email para os meus quatro maiores amores

quem quiser que não leia.

tenho certeza que não somos nem de longe mais as pessoas que fomos quando nos conhecemos.

sei que há um que não me responderá e talvez até me desacate.
com suas razões (que muito provavelmente só me ferirá como sempre e eu nunca compreenderei, por falta de vontade e esforço em querer explicar.. e estar)

não digo que a presença desse não seja importante, caso receba essa mensagem, pois de um jeito ou de outro, querendo ou não querendo ele faz parte da minha vida e eu faço parte da dele.. mesmo que não queiramos.

há os que ainda adorarão recebê-lo, mas ainda assim, por mil motivos não responderão..
se responderem será via "pessoalmente" 
o que muitas vezes acaba não acontecendo por outros quinhentos motivos..

a vida dá caminhos diferentes para as pessoas.
discursos, conceitos, vivências, saberes, estruturas, amores, amizades, status, auto-estima, desastres de todos os tipos (internos e externos, financeiros, amorosos, físicos, psicológicos)... milagres..

só queria deixar claro nesse email a importância que você tem na minha vida!
porque tem.

parte do que sou hoje é parte do que você deixou em mim, do que eu consegui absorver e o que eu escolhi levar comigo, enfrentando todos os problemas que a parte ruim da relação me deixou, com marcas, com sonhos, com esperanças quebradas aos poucos de alguma forma.

amor pra mim continua com o significado que defini em fotografia num "trabalho" de faculdade no segundo ano de curso..


(fotos em anexo)

amor pra mim é algo embaçado.
nada nítido.
ele se expande e as vezes nos comprime..
nos limita dependendo do tipo de relação em que ele se encontra..
nos liberta quando o pensamento é livre
machuca quando não há respeito..
é contraditório machucar quem nos quer bem, quem nós queremos bem.. mas acontece..
porque é da natureza humana errar..

admitir o erro é uma das coisas mais bonitas que já consegui fazer até hoje com as pessoas mais X da minha vida..

espero estar zerada com a maior parte das pessoas que passaram por mim.. apesar de não acreditar sinceramente nisso..

fases e caminhos que eu sei que separam vidas, pessoas, afetos.

amor vai além do sexo, vai além do gênero, vai além de matéria.

e por ser imaterial pode atingir o infinito..
seja lá o que isso for..

o infinito de algumas pessoas pode ter fim... aquela música da Cássia Eller, clichê... sim. ela não se aplica aos meus amores.
eles estão aqui
não revivíveis. mas memoráveis! e por isso: imortais.
dentro de mim e da minha vida. da pessoa que me tornei e me torno a cada dia que acordo e ainda respiro nessa atmosfera do planeta azul..

de momentos mágicos a alguns depressivos... de crises de ciumes e de declarações de amor das formas mais incríveis que eu jamais imaginaria ter antes de de fato acontecer.....

obrigada!
por existir!
por ter existido.
por ter existido pra mim do jeito que foi.
com todos os erros cometidos, com todas as cagadas que fizemos juntos, com todos  os momentos ruins que deixamos de conversar.... tudo serviu de aprendizado para seguir.. para continuar, para mesmo que por muito tempo e ainda hoje sensível por muitos motivos dessas marcas das coisas ruins, me fez fortalecer de alguma forma.. amadurecer algumas visões de mundo.. expandir a maneira de pensar e observar a vida.. (não. isso não é um incentivo para machucar as pessoas intencionalmente para que elas aprendam.. existem outros caminhos.. a vida ensina..!)

agradecer não é nada perto do que eu sinto aqui dentro..

é só mais uma palavra
mas ainda assim
obrigada!

e uma vontade de dizer adeus!

(como se resolvesse...)







Fotos: Vanessa Komatsu, 2010.

Nenhum comentário:

Postar um comentário