terça-feira, 2 de abril de 2013

Foto: Vanessa Komatsu



Quando ela esquecer e bailar
a vida voltará
a correr-lhe mais que em suas veias
mais que em seus pulmões
e sim no brilho dos seus olhos
na poesia dos seus lábios
e no pulsar do seu coração.

Dançar sozinha não é estar só.
Dançar acompanhada de si mesma é sempre a maior das alegrias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário