terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Imagem: Nelson Balaban



A vida é mesmo louca.
É preciso beber dessa loucura para poder sobreviver.
É preciso respirar para não pirar e de certo, temos que pirar vez ou outra.

Achando posts antigos, meus.
É engraçado achar refúgio em mim mesma.
Achar as respostas em coisas menos 'elevadas' em vários sentidos, mas de alma leve que eu tinha antes.
Outrora sofrer doía, mas doía menos devido às coisas que distraíam em outros tempos.
Sabia aproveitar melhor o tempo mesmo que não tivesse aproveitando dentro dos conformes sociais de se aproveitar tempo.

Nossos sonhos durante as noites, durante as tardes, nos dizem muito.
Completam as partes que o tarô esconde.

A loucura, meus caros, passo adiante.

Próximo, por favor!

Nenhum comentário:

Postar um comentário